terça-feira, 20 de setembro de 2016

JUDICIÁRIO QUER PODER - MAS NÃO QUER RESPONSABILIDADE!




O Dep. Onyx Lorenzoni (DEM)  relator do projeto de lei que trata das "10 Medidas Contra Corrupção", estranhamente,  excluiu do projeto a responsabilização do MP e Magistrados. Procuradores e Juízes poderiam ser punidos por seus erros antes, mas no novo realatório isso foi suprimido.  

Dallagnol Comemora num jantar com Onyx!!!!

Para o Dep. Marun (PMDB):
"Se vou empoderar o Judiciário, então consequentemente este precisa ter uma responsabilização maior”

=====================================================================
Muita Gente preocupada com a segurança, compra uma Arma de Fogo ou um cachorro PitBull, mas esquece que ao invés de estar fortalecendo sua segurança pode estar fazendo o contrário.

NÃO USE CÃES FEROZES OU ARMAS DE FOGO!

Nosso conselho é fazer uso de sistema de segurança (com luzes, alarme sonoro, sensor de presença e câmeras) pois são menos perigosos.  Mas se realmente for necessário usar armas ou cães, cerque seu uso de toda cautela possível, pois a vítima pode ser você, sua família ou seu vizinho.

Pois é, durante muito tempo o executivo e o legislativo 
cuidaram de aprimorar e empoderar certos órgãos públicos com intuito de melhorar e moralizar a máquina pública, exageraram na dose...
E DEU NO QUE DEU!
Acabou o equilíbrio dos 3 poderes, somente o Judiciário manda.

CUIDADO !!!!!!

Estão tentando, sorrateiramente,  empoderar ainda mais o Judiciário através da aprovação de um PL de autoria do Procurador Dallagnol :   "10 Medidas Contra Corrupção".
É necessário fortalecer Advogados e Defensores, mas não o MP.

Vamos protestar contra esse projeto dos coxinhas contra o "Habeas Corpus" na próxima audiência pública - dia 03 de outubro - 14 hs.


Todos Contra a Violação dos Direitos Fundamentais!
Todos Contra a legalização dos crimes da Lava-jato: tortura, provas ilícitas, prisão preventiva, vazamentos seletivos, escutas ilegais, condução coercitiva, uso da mídia, abuso de poder...
 
O equilíbrio dos 3 Poderes está sofrendo vários atentados!

Acabou o equilíbrio dos 3 poderes, somente o Judiciário manda.
TOMARA QUA AINDA HAJA TEMPO DE LIMITAR TODOS OS EXCESSOS QUE ESTÃO ACONTECENDO.

ESPECIALMENTE NO JUDICIÁRIO E NAS POLÍCIAS:
OS BANDIDOS ESTÃO A SOLTA ATERRORIZANDO A SOCIEDADE!


ENQUANTO ISSO...
EMPRESÁRIOS, POLÍTICOS DE ESQUERDA, CAMELÔS, ESTUDANTES, MANIFESTANTES, MULHERES, POBRES, PRETOS (e professores) ESTÃO DEBAIXO DA PORRADA! 

Acorda Brazil com "Z" 
Porque o "S" já se foi com o Serra!

By Mico
Tollstadius  

==========================================


POLÊMICA SOBRE ANISTIA AO CRIME DE CAIXA DOIS

Do blog de Breno Altman: http://uol.com/byjSSq

"Claro que não concordo com o método adotado por certas lideranças da Casa: à sorrelfa e à socapa, na calada da noite, seria absurdo discutir e votar questão de tal relevância.

Mas o desvio da forma não retira a importância do mérito.


O MPF, com a anuência de setores do Poder Judiciário, tem adulterado a aplicação da lei  (veja aqui), transformando em crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro o que se restringe a despesas eleitorais ou partidárias não-contabilizadas."



================================

LEI CONTRA DENÚNCIAS 
DO MINISTÉRIO PÚBLICO INEPTAS:
-QUE NÃO SE SUSTENTAM-
PROCURADORES SERÃO MULTADOS!

Você sabia que...
Maluf criou Projeto d Lei para multar o Ministério Público, 
com as custas processuais, quando denúncia for falsa????

A Lei de Maluf prevê multa e  criminalização, inclusive com pena de prisão, de promotores e procuradores, quando a denúncia for feita de má-fé e sem provas.

Será que Maluf quer punir o Ministério Público por investigar políticos corruptos, ou será que Procuradores andam exagerando, fazendo muitas denúncias vazias? Abusando do poder que tem???  Fazendo política com o judiciário????


Confira  - Veja neste vídeo:

 Maluf: "O promotor que faz uma ação sem base jurídica, e que ganha dinheiro do povo, dinheiro dos nossos impostos, está cometendo improbidade"
=======================
LEIA TAMBÉM : 
Moralismo Sem Vergonha da Lava-Jato
 http://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/03/moralismo-sem-vergonha-da-lava-jato-e.html



Espetacularização do Judiciário com uso da Mídia


A investigação da “Lava Jato” tem sido um festival de abusos contra garantias processuais mais comezinhas, numa conivência entre o complexo policial-judicial e a mídia, com indisfarçável escopo de atingir a reputação de alguns bem escolhidos atores políticos. Quando interessa fazer barulho, investigados são presos ou conduzidos com ostensivo aparato repressivo, sendo mostrados publicamente algemados.

Jogam para uma plateia irada, sedenta para assistir um massacre de gladiadores na arena do Coliseu. E, com isso, nem tanto pelo pão, mas muito pelo circo, as instituições ganham a simpatia das massas, num projeto evidente de poder da respectiva corporação.

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-solidariedade-inusitada-de-janot-com-quem-e-acusado-de-violar-a-honra-e-a-reputacao-de-lula-por-eugenio-aragao/


NOTA PÚBLICA

Direitos políticos cassados por causa de um sol. Seria cômico se não fosse um completo escândalo. É esta a motivação da condenação que sofri, noticiada pela imprensa: uma juíza resolveu considerar que um sol sobre o nome Prefeitura de Nova Iguaçu – imagem escolhida pela secretaria de Comunicação como logomarca oficial da prefeitura - é promoção da minha imagem! Perseguição judicial, achincalhe midiático, vale tudo para manchar a trajetória de quem enfrenta os interesses do dinheiro no Brasil. Estou indignado com mais uma tentativa de me atingir. A arbitrariedade é gritante.
Em 2007, na minha primeira gestão como prefeito de Nova Iguaçu, fui denunciado cível e criminalmente pelo Ministério Público porque as cadernetas de controle do programa de aquisição de leite tinham a logomarca do governo impressa (um sol estilizado escrito Prefeitura de Nova Iguaçu). O procedimento – um padrão utilizado por praticamente todos os governos do país – foi considerado “promoção pessoal”. Quando me tornei senador, o inquérito criminal passou ser da alçada do STF, onde, em 2011, foi arquivado por unanimidade.
Hoje, passados quase dez anos, uma juíza de primeira instância resolveu cassar os meus direitos políticos e me multar em meio milhão de reais, julgando o processo cível cujo mérito, repito, já foi objeto de análise do STF na denúncia criminal - e considerado improcedente por unanimidade, ou seja, não existia motivo sequer para a abertura de um processo. A multa imposta é um capítulo à parte: em momento algum sou acusado de dano ao erário; o valor exorbitante é, portanto, uma "punição" fruto da subjetividade, não da lei. Em processo recente, a mesma juíza bloqueou meus bens e teve a decisão anulada pelo Tribunal de Justiça poucos dias depois, o que só reforça o caráter ideológico das suas sentenças.
É um absurdo o que estamos vivendo no Brasil. As decisões da referida juíza são um escândalo e não se sustentam. Cassar os direitos políticos de alguém por 4 anos baseado em quê? É um escárnio dizer que fui beneficiado pela impressão da logomarca da prefeitura nos materiais da mesma. Fui o prefeito que mais investiu na cidade e cuidou da sua gente; foram inúmeras obras de saneamento, pavimentação; políticas sociais reconhecidas pelo povo e que receberam vários prêmios. Irei, por óbvio, recorrer desta decisão esdrúxula, e tenho plena convicção que a justiça novamente prevalecerá.
Por fim, episódios como este revelam a perseguição sofrida por várias figuras públicas da esquerda brasileira. É uma ação política, uma tentativa explícita de intimidação. Não é a primeira vez que passo por isso, e minha conduta prova: não faço parte do clube de neoliberais, fisiológicos e conservadores que sempre misturaram os seus interesses privados com a coisa pública; portanto, não tenho o que temer. Seguirei travando o bom combate contra este governo golpista, denunciando os ataques aos direitos do povo brasileiro e os arbítrios deste verdadeiro Estado de Exceção que passou a vigorar no nosso país.


===========

===========================

======================================================

Nenhum comentário: