terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Espionagem Autorizada por Moro é Crime de Traição!

Departamento de Justiça e agências dos EUA com as informações reveladas no relatório do Departamento de Justiça, ou o acesso a tais informações pode ser produto de espionagem?
- caso tenha considerado a suspeita de espionagem, quais as providências a força-tarefa da Lava Jato adotou? Foram identificados eventuais espiões e interesses envolvidos?;
- como as autoridades estadunidenses tiveram acesso a funcionários de empresas privadas e estatais brasileiras que cometeram crimes no Brasil e não nos EUA? Quem intermediou tais contatos e a assinatura dos acordos com o Departamento de Justiça dos EUA?; e, finalmente:
- nas freqüentes viagens que Moro, Janot e outros integrantes da força-tarefa fizeram aos EUA nos últimos três anos, com quais autoridades se reuniram e quais foram as agendas de trabalho? Existem registros formais de tais encontros?
O Brasil precisa conhecer a verdade sobre esta grave situação
- See more at: http://www.ocafezinho.com/2016/12/23/lava-jato-e-os-consules-dos-eua-no-brasil/#sthash.QhguUt5W.dpuf





Colaboração de Réus na Lava-Jato com os EUA pode virar crime de alta traição. A Lava Jato precisa ser investigada!

https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/11/lula-era-o-chefe-afirma-augusto-de.html


A PGR por definição não defende, ela é a parte acusatória no Brasil, lá fora não poderia agir.
Pergunta-se: O que vai fazer nos EUA a Procuradoria-Geral da República do Brasil? Vai ajudar os americanos na acusação contra a Petrobras? Mas a Petrobras é parte do Estado que lhes paga os salarios, está sendo atacada no estrangeiro, eles vão lá ajudar os autores das ações?
4. Quem deveria ir para os EUA é a Advocacia-Geral da União, orgão que funciona como defensora dos interesses do Estado brasileiro. A AGU poderia ir aos EUA para ser auxiliar da defesa dos advogados da Petrobras porque, salvo melhor juízo, um Estado não vai ao estrangeiro acusar a si mesmo ou ajudar outro Estado a lhe fazer acusações. Quem processa a Petrobras indiretamente está processando o Estado brasileiro.
Fora do Brasil só há um ente que representa o Brasil, o Estado brasileiro, representado pelo Poder Executivo (art.84 da Constituição). Só o Poder Executivo representa o Brasil no exterior, a PGR não é um Estado separado do Brasil.

Quem representa o Brasil em Washington é a Embaixada do Brasil, a quem cabe os contatos com o Governo americano e suas dependências, a Embaixada deveria estar atenta para proteger a Petrobras nos EUA.
http://jornalggn.com.br/noticia/o-que-vai-fazer-nos-eua-a-procuradoria-geral-do-brasil-acusar-a-petrobras#.WGOqpVWZrlk.facebook



Jornal GGN – O juiz da Vara Federal de Curitiba, Sergio Moro, autorizou o compartilhamento da delação premiada do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, com investigadores de Londres em processo contra a própria estatal brasileira, Petrobras.

“Autorizo o acesso e o compartilhamento do termo de depoimento n.º 4 de Nestor Cerveró com a Petrobras e a ENSCO Deepwater USA Inc., a fim de instruir processo arbitral instaurado pela empresa ENSCO Deepwater em Londres, Inglaterra, contra a Petrobras”

http://falandoverdades.com.br/2016/12/06/moro-entrega-dados-sigilosos-da-petrobras-a-inglaterra-e-adversarias-comerciais-da-petrobras/

Nenhum comentário: