quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Ninguém Entendeu a Força do Renam - EXPLICO!



Quer dizer que o Supremo Aceita Jucá Conspirar para estancar sangria Aceita Golpe contra Dilma para estancar sangria, Aceita posse de Temer/Cunha, Aceita Temer nomear 1 dúzia inteira de ministros corruptos, réus em processos no próprio STF, Aceita Temer proteger Gedel, Aceita que PSDB não seja investigado na Lava_Jato Aceita todos abusos de Moro/Dallagnol mas... Não poderia aceitar Renam na Presidencia do Senado???

Porquê essa liminar monocrática contra Renan??? 
Porquê essa Moralidade Seletiva à la Moro???
Resposta:  Renam encabeça projeto "contra abuso de autoridade" e rechaça pacote intitulado "10 Medidas Contra Corrupção" que apesar do nome, não é contra corrupção! 

Esse pacote ("10 Medidas") de Moro/Dallagnol que Câmara cortou ao meio e é rechaçado por Renan no Senado, visa legalizar as barbaridades cometidas na operação lava-jato já denunciadas por Lula na Onu.

============================
Ninguém Entendeu a Força do Renam - EXPLICO!


Dilma Ex-Chefe do Executivo- teve que sofrer um longo processo para ser destituída do Cargo de Presidenta.  E é assim mesmo, ninguém pode acordar mal-humorado e dizer: 
"Não quero mais a Dilma como a chefe do Executivo!"

Também (do mesmo modo) ninguém pode ter um rompante de fúria e dizer - monocraticamente - que Não quer mas Carminha Lúcia como presidente do STF (Instância Máxima do Poder Judiciário).  Seria uma insanidade!

O que aconteceu  com Renam?
Marco Aurélio, achando-se Deus, como é comum nos juízes, resolveu que ele sozinho e a sua vontade seriam suficientes para afastar o chefe-máximo do Legislativo.  Para mim ele enlouqueceu, deveria ser imediatamente internado: colocou chapéu de Napoleão!

Após essa análise da briga entre os 3 poderes e as pretensões absurdas de um judiciário que já passou dos limites (na sua ânsia por poder) que reivindica até mesmo a legalidade do "Abuso de Autoridade"...  Vamos tratar dos aspectos políticos da força de Renam.
VEJAMOS:

O Senador Renan Calheiros não é mais santo e nem menos santo do que nenhum dos outros Senadores.  Então vale dizer que se ele não pode ocupar a Presidência do Senado, ninguém pode. Quando o STF tenta dizer quem deve e quem não deve comandar o Senado se imiscui na Casa alheia.  É aquele caso de "Interna Corporis".

Além disso, Renam não é apenas Chefe do Senado, representa o maior partido político do Brasil, maioria dos votos do Congresso e o partido que comanda o Executivo.

A questão agora é decidir em qual hospício vamos internar o Marco Aurélio.  Concordo com Gilmar, ele se tornou "inimputável" como um louco, ou como um "aborígene" que nunca fez contato com a civilização.

A votação do Supremo só fez corrigir o delírio!

Ah...  Mas também teve um acordão dos 3 poderes para manter o Renam para aprovar todas essas medidas impopulares, entre elas a reforma da previdência.  Com o PT na presidência do Senado não haveria PEC que fosse aprovada.  
É verdade, teve isso TAMBÉM.


By Mico Leão
Tollstadius

--------------------------------------------------------

P.S.  O Golpe (impeachment), ainda que incorreto no Mérito, teve um formato legal, seguiu o ritual disposto na lei.

Não serve de consolo, eu sei, mas demonstra um mínimo de respeito ao posto ocupado pela presidenta, como representante do Poder Executivo.

Sem os fundamentos jurídicos adequados, foi uma completa farsa, prenhe de imoralidade, mas seguiu o roteiro e prazo indicados na legislação.

Em contraste, a destituição de Renan da Presidência do Senado, ainda que correta no Mérito (embora falte ainda o julgamento) foge completamente do roteiro legal: tanto na forma como no prazo.

Ambos as destituições são INADMISSÍVEIS mas por motivos diferentes. De qualquer forma, um erro não justifica um segundo erro. Ainda mais quando a repetição acentua a crise reforçando o erro anterior. Temos que corrigir o 1º erro, não repeti-lo. FORA TEMER - VOLTA DILMA!


--------------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------------
José Eduardo Cardozo: 
Crimes de Gedel e Temer, Enfraquecimento das Instituições,
10 Medidas do MP Viola Direitos, Lei do Abuso de Autoridade,
Abusos de juízes e MP na Lava Jato, Golpe contra Dilma
foi para travar investigações, Renuncia Coletiva é Bobagem,
Autonomia do MP e Abusos de Autoridade devem ser equilibrados,
Impeachment de Dilma destruiu o Brasil Totalmente, 

Lista da Odebrecht será devastadora e tirará máscara do PSDB,

Ou se Restaura a Democracia (Volta de Dilma) ou País Acaba!
DILMA QUANDO LUTOU CONTRA O GOLPE NÃO FOI POR APEGO
AO CARGO: QUERIA IMPEDIR A DESTRUIÇÃO DO BRASIL!
STF foi omisso no Golpe e é culpado da crise, mas pode reverter
devolvendo a Presidencia ou Convocando Eleições Diretas.

Jeferson Miola: Guerra dos intocáveis convulsiona o país

07 de dezembro de 2016 às 02h09

- na manhã de 05/12, Carmem Lúcia faz um discurso enigmático, que antecipa os eventos que viriam a se suceder no dia. Numa provável alusão à guerra aberta contra o Legislativo para manter os abusos do MP e do Judiciário, ela declarou:  “ou a democracia ou a guerra”;
— às 11:16 horas, a Rede protocola o pedido de afastamento do Renan Calheiros da presidência do Senado. Às 15 horas deste interminável dia 05/12, Marco Aurélio Mello profere sua decisão liminar, e instala-se o caos jurídico e político no país.
O objetivo principal foi alcançado — ficou completamente comprometida a votação do projeto contra o abuso de autoridade, que estava na pauta de votação do Senado deste dia 6/12.
http://www.viomundo.com.br/politica/jeferson-miola-para-manter-abusos-e-privilegios-guerra-dos-intocaveis-convulsiona-o-pais.html
Postar um comentário